Páginas

7 de maio de 2009

Um viva para a ciência ...

No ano de 2004 uma mulher de 41 anos briga com o marido, o motivo é desconhecido mas também sem importância, pois não justifica o que ele causou a Connie Culp.

A cada dia que passa fica mais comum as notícias sobre pessoas que não conseguem controlar os seus sentimentos e as consequências que eles causam. Algumas vezes o resultado é a morte, para alguns os danos são psicológicos e para outros físicos, como foi o caso dessa americana.

Connie levou um tiro no rosto que a fez perder o nariz, a parte superior da boca e a inferior das pálpebras. Durante esse tempo ela foi submetida a várias cirurgias, não conseguia comer nada sólido e respirava pela traquéia.

A admiro muito, afinal ela demonstrou ser uma pessoa forte, em 5 anos ela passou por 30 cirurgias e a última que ocorreu em dezembro de 2008 durou 22 horas. Nessa última cirurgia ela ganhou um novo rosto, que foi doado pela família de uma mulher que morreu pouco antes do transplante.




Ela não está perfeita, não voltou a ser o que era antes, mas podemos dizer que agora ela tem um rosto que consegue se alimentar e respirar. Até achei engraçado os costumes americanizados falando mais alto, quando ela disse na coletiva que a primeira coisa que ela fez foi comer um pedaço de pizza, hamburguer e refrigerante.

Admiro muito quem escolhe ser médico e leva a sua profissão a sério, cuidar da vida das pessoas e dar vida a outras é fantástico. Infelizmente não tenho a menor aptidão para tal, mas sei reconher um bom trabalho e Connie também, "Vocês não tem que se concentrar no meu rosto, mas sim no feito dos médicos".


Incrível como a vida dela mudou rádicalmente em 5 anos, garanto que muita gente não aguentaria. Connie se transformou num exemplo de vida e de força de vontade.

Thomas, o seu ex-marido, pegou apenas 7 anos de prisão. Será que ele imagina o que causou a ela? O acontecerá quando ele sair? Será que ele vai ao menos pedir desculpas?


=**

3 comentários:

Andréia Félix disse...

Nossa, as fotos são fortes. Mulher de coragem!

O Fabrício ohohohoh disse...

Mulher corajosa msm

Já conhecia essa história e homens como esses não devem ser tratados como seres humanos!

estou bem sima more

foi um desabafo!

vem logooo

quero te verrr

Chico Silva Jr disse...

Seria necessároi que, em nosso País, a Lei Maria da Penha fosse mais severa contra a covardia da agressão.

Bjs,