Páginas

31 de julho de 2008

Fazer valer a pena!


Uma pessoa qualquer geralmente é um ser insignificante, são pessoas ditas normais que vivem vidas normais, e muitas vezes se acomodam com a situação. Porém no interior do indivíduo, há sempre algum tipo de ideal, algum tipo de sonho, que não vê à hora de ser libertado.

Por sorte, ainda existem pessoas que são maiores que os seus sonhos, pessoas que não se limitam e encaram a vida de forma diferente, sem medo, vivendo a seu modo, com intensidade e moldando cada uma de suas experiências naquilo que quer.

“Algumas vezes quebram-me as pernas, chutam-me a cara, pisam-me os dedos. Eu sobrevivo. Tenho sobrevivido sempre. Sou marcada. Sim. Mas faço valer cada uma das minhas cicatrizes” *

A vida pode ser considerada chata e repetitiva, mas se você prestar atenção pode transformá-la em uma linda história onde a beleza se encontra no olhar de cada um. Pequenas coisas, gestos, palavras, tudo pode ser belo e encantador se você quiser que assim seja.

A medida que o tempo passa as pessoas vão mudando, nada será para sempre a mesma coisa, não podemos apagar o que já foi feito e nem editar os fatos, como num filme, onde colocamos somente as melhores cenas.

Ao invés de um filme cada um de nós, agora, está escrevendo um livro. Podemos manipular o clímax, podemos até mesmo escolher as pessoas que nos ajudaram a compor o enredo. Mas não podemos banalizar as palavras e os sentimentos, eles são tão importantes quanto o sangue que corre em nossas veias.

“Hoje vou procurar como louca a palavra que se perdeu, que escapuliu da ponta dos meus dedos. Um monte de frases se formam na minha cabeça, parágrafos inteiros, alguns fogem, e eu deixo que eles fujam porque sei que posso recuperá-los, bem melhores, adiante...Não me desespero mais.”*

Não estou dizendo que temos que nos esconder atrás de nossos ideias e viver num mundo de fantasias, mas sim que não adianta reclamar da vida. Os sonhos são a base para as nossas conquistas, eles nos impulsionam para a vida. Algumas coisas acontecem por que têm que acontecer, encare-a de outra maneira, não fuja!



* Frases do filme "Nome Próprio" de Murilo Salles, baseado na obra de Clarah Averbuck, com Leandra Leal

2 comentários:

O Fabrício ohohohoh disse...

vEssa é a graça da vida Thata, pode perceber que depois que acaba algo que não esperava, aparece outro que esperava menos ainda!

Bjooo

Saudades

Juliana Petroni disse...

Legal te encontrar por aqui, bem vinda ao mundo dos blogs
bjosssssssss