Páginas

23 de junho de 2009

O Diploma

Finalmente depois de muito tempo o STF decidiu por 8 votos a 1 que o diploma de jornalistas não é obrigatório.

E ontem 200 pessoas inconformadas se encontraram na Av. Paulista e foram até o hotel onde o presidente do STF, ministro Gilmar Mendes, estaria para uma palestra.

O que eu não entendo é o porque de tanta preocupação.

Você não aprende a ser jornalista na faculdade, o que você tem é uma noção de como as coisas acontecem ou que deveriam acontecer. Na prática a coisa é muito diferente, e quem faz estágio vai concordar comigo.

Para ser jornalista você primeiro tem que ser BOM! Não adianta se matar na faculdade puxando o saco do professor e ficar no pé dos amigos para poder tirar nota.

Eu tenho (e tive) vários exemplos na minha sala de pessoas que vão se formar, mas que são uns merdas, desculpem o termo mas é a verdade. Pessoas que não sabem conjugar um verbo corretamente, que escrevem frases sem sentido, que não conhece o significado das palavras e que sequer sabem o que acontece no mundo. Notícias a la Sonia Abraão não vale.

Vocês acham que uma pessoa assim ganhar o cargo de jornalista? Talvez.
Afinal como em qualquer outra profissão, existem bons e maus profissionais. É a vida. Não é um diploma que vai mudar isso.

Quantos médicos, dentistas, administradores, advogados existem por ai com diploma e que são ruins? De tantas pessoas que fazem a faculdade, nem metade exerce a profissão.

Eu continuo com a decisão de terminar a faculdade mesmo assim, vou até o fim para não perder tudo o que eu já paguei, também porque eu adoro estudar e não consigo me imaginar fazendo outra coisa (ok, me chamem de nerd).

Acredito que o curso não vá terminar por causa disso. Mas tenho certeza de uma coisa, agora as pessoas vão pensar 10 vezes antes de escolher fazer jornalismo, assim vai diminuir o número de pessoas idiotas e que só fazem jornalismo por que querem ser famosos. Sério, um dia eu tive que escutar isso.

Mas também acredito que a exigência do diploma pode fazer com que os professores peguem mais no pé dos alunos, que eles queiram formar profissionais de verdade. Utopia? Pode ser. Mas precisamos de uma regularização, pois fazer jornalismo (de verdade!) não é para qualquer um.


b-joks
=**

5 comentários:

Verônica disse...

Concordo, concorrente :D

Também continuo com a minha ideia de terminar a faculdade, porque também é um sonho...ser jornalista FORMADA!
E acredito que agora, isso pode sim servir de grande diferencial pra gente! Tenho certeza de que esse detalhe não vai passar em branco numa entrevista de estágio!

E como você mesma disse, vai servir também pra filtrar os cursos, quem quiser mesmo se formar e ver que tem vocação pra isso, continua, do contrário sai! Talvez o jornalismo comece a ter um nível maior de qualidade daqui pra frente!

Beeijo!

Andréia Félix disse...

Pois é, pois é e pois é...

Também sou contra a obrigatoriedade do diploma. O que um jornalista precisa não é de um papel que ele pagou a prestação por quatro anos, mas de conhecimento, felling e boa escrita hehe

E isso pode ser adquirido em uma especialização...

Contudo, eu me formo esse ano haha

Bjão!

Fabis Matrone disse...

Concordo coma Déia em tudoooo!

huahauahauhau

Bjoooo

Andréia Félix disse...

Eu tentei ir duas vezes ver as peças e, nas duas, cheguei atrasada /o\ hehe

E vc parou de postar?

Como está a faculdade? Eu já estou quase louca haha Mas está acabando...

Bjão!

Raphael Rodrigues da Silveira disse...

Tá na hora de postar, não?!

Acho mancada fazer isso, pq mta gente se fodeu, estudou e pagou um absurdo pra se formar... mas uma atitude dessas não é novidade, ainda mais no Brasil!

Bejo bejo